Retiro sobre Rodas na Terra Santa: Renovando minhas promessas batismais

Após termos vivido a experiência da Sagrada Família, hoje continuaremos nosso Retiro Sobre Rodas revivendo o que os apóstolos viveram e aprendendo com os ensinamentos do Mestre.

Todos os evangelistas apontam o início da vida pública de Jesus a partir de seu Batismo, por São João Batista, o percursor, nas águas do Rio Jordão, ter sido revelado pelo Espirito Santo como o Messias e após ser levado pelo Espirito para o deserto onde jejuou durante 40 dias.

O evangelista São Marcos assim descreve estes fatos:

Ora, naqueles dias veio Jesus de Nazaré, da Galileia, e foi batizado por João, no Jordão. No momento em que Jesus saía da água, João viu os céus abertos e descer o Espírito em forma de pomba sobre ele. E ouviu-se dos céus uma voz: “Tu és o meu Filho muito amado; em ti ponho minha afeição”. E logo o Espírito o impeliu para o deserto. Aí esteve quarenta dias. Foi tentado pelo demônio e esteve em companhia dos animais selvagens. E os anjos o serviam. (Mc 1, 9-13)

Segundo nos narra o evangelho de São Mateus no capítulo 4, versículo 13, Jesus deixa a cidade de Nazaré e foi habitar em Cafarnaum, no caminho do mar, (Via Maris), importante rota comercial ligando Damasco ao Mediterrâneo, atravessando a Transjordânia e a Galileia. Isto aconteceu para que se cumprisse a profecia:

O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre aqueles que habitavam uma região tenebrosa resplandeceu uma luz. (Is 9,1 )

Dos muitos acontecimentos dos três anos de vida pública de Jesus rememorados por nossos peregrinos durante nossos Retiros Sobre Rodas recordaremos, hoje, o momento de renovação de nossas promessas batismais.

De acordo com São Gregório Nazianzeno, o batismo é:

  • um dom, porque é concedido aos que nada têm;
  • uma graça, porque é dado também aos culpados;
  • batismo, porque o pecado é sepultado na água;
  • unção, porque é sagrado e régio;
  • iluminação, porque é luz resplendente;
  • veste, porque cobre a nossa vergonha;
  • banho, porque nos lava, e;
  • selo, porque nos preserva e é sinal do poder de Deus.

Rio Jordão

O rio Jordão é um dos mais importantes do Oriente Médio fazendo fronteira com Israel e Jordânia, passando também por parte da Síria. Tem extensão de quase 200 km e apresenta uma largura máxima de 30 metros. Ele nasce nas encostas do monte Hermon, sendo alimentado pelo degelo das neves e corre para o sul, até o mar da Galileia. Ali, o rio cai abruptamente para 209 metros abaixo do nível do mar, continuando depois através do Vale do Jordão correndo por um vale estreito e profundo com encostas íngremes, até por fim desaguar no mar Morto a 390 metros abaixo do nível do mar.

Na história da salvação, o rio Jordão tem uma importância fundamental pois é nele que Deus apresentou ao povo todo o seu poder, misericórdia e amor em várias oportunidade:

  • Ao abrir as águas do Rio Jordão e permitir a passagem de Josué e os israelitas na terra prometida (Js3, 15- 16).
  • Foi nas águas do Jordão que o Senhor demonstrou toda a sua misericórdia, quando através do profeta Eliseu, curou da lepra o sírio Naamã, através dos sete mergulhos, conforme nos narra a sagrada escritura em II Reis 5, 1–15.
  • Foi às águas do Jordão que o Senhor enviou João Batista pregar o batismo de arrependimento e preparar o caminho para a chegada do Messias. (Lc 3, 3).
  • Foi nas aguas do Jordão que o céu se abriu, o Espírito desceu sobre Jesus e dos céus ouviu se uma voz:
Tu és o meu Filho muito amado, em ti ponho minha afeição. (Mc 1, 11)

A renovação das promessas batismais, nas águas do Rio Jordão, é para os peregrinos um momento muito emocionante pois é a oportunidade de renovar, purificar e transformar suas vidas, razão porque frequentemente ouvimos ao final deste momento:

Saio daqui uma nova pessoa pois senti em mim o toque do amor do Pai dizendo em meu ouvido a mesma frase que disse a Jesus há dois mil anos.

Em nossos próximos posts, continuaremos caminhando com Jesus, vivendo seus milagres e ensinamentos em Caná da Galileia, Mar da Galileia, Cafarnaum, monte das Bem-aventuranças e monte Tabor.