Uma Vida em Peregrinação

Um dos nossos objetivos, quando decidimos criar este blog, foi o de propiciar aos nossos peregrinos, membros de nossa Família SanPioTur, a oportunidade de partilhar suas experiências e testemunhos vividos durante nossas peregrinações e Retiros Sobre Rodas. Hoje teremos a graça de dividir com vocês o testemunho de nossa peregrina Maria Cecilia ao longo de suas 14 diferentes experiências vividas em suas idas a Terra Santa, a qual intitulamos como “Uma Vida em Peregrinação”.

Se você quiser compartilhar a sua experiência pessoal com os demais membros da nossa família, envie-nos sua história que publicaremos em uma de nossas próximas postagens.

Antes de voltar aos Céus Jesus falou para os apóstolos, “permanecei em Jerusalém” (Lc 24,49).

Esta ordem caiu no meu coração em 1997. Mas, Senhor, como é Jerusalém?

Começava aí uma grande e difícil pesquisa. Sem computador, internet. Vamos grifar na Santa Bíblia Católica de diversas editoras as vezes que aparece Jerusalém. Ler tudo que estiver no rodapé. Olhar para os mapas nas contra capas. Acho que Jesus viu tudo isso e providenciou um computador. Primeira pesquisa, imagens…Porta Dourada. Ela estava fechada para todos, não para mim. Ele, o Senhor, me esperava de mãos estendidas, alegre. Vem, te mostrarei Jerusalém e muito mais do que você possa imaginar.

Fui encontrando coisas maravilhosas, antigas. Jerusalém já estava dentro da minha cabeça com suas muralhas e portas, ruelas e pedras. Lia o Antigo e o Novo Testamento. Acompanhava a construção do Templo, Via Neemias triste com a cidade destruída. Jesus rezando no Monte das Oliveiras, a Via Dolorosa, a Ressurreição, Nossa Senhora no Cenáculo com os doze recebendo o Espírito Santo.

O tempo foi passando, continuei com minhas pesquisas e estudos. Em 2004, “mãe, por que você não vai para Terra Santa?”, disseram meus filhos. “Sim, vou.” E assim, em 2006 cheguei em Israel pela primeira vez. “Jerusalém, Jerusalém, olho para você de dentro do ônibus e não consigo conter o meu choro. Quero te abraçar.” Passo as mãos nas  pedras do Santo Sepulcro e digo: “isso não é a internet, não é a tela do meu computador. Estou aqui de verdade!”

Jesus via tudo isso e achava muito bom. “Você ama minha terra. Vou te trazer de volta muitas vezes, mas você não sabe disso ainda.” E assim aconteceu. Cada ano que começava eu dizia, “Senhor quero ir pra Terra Santa outra vez, mas como?” Não sei. Para os que acreditam, tudo pode ser mudado. A promessa de conhecer muito mais que Jerusalém foi se cumprindo em cada Peregrinação.

E em 2013, procurando na internet uma agência que tivesse um roteiro diferenciado, encontrei a SanPioTur. Cezar me atendeu e me convenceu, e então conheci Dimaz e Regina e não troquei mais.

Andamos do Norte ao Sul, atravessando aquele mapa inteiro. Grutas, escavações, achados arqueológicos. Basílicas que guardam a memória  da vida do Senhor. Lugares únicos, especiais. Belém, lugar onde Jesus nasceu, onde é o Presépio. Ruínas de Nazaré com Jesus pequeno correndo. Santa Missa no Deserto da Judeia, Via Dolorosa de madrugada, noites inteiras  com os companheiros de peregrinação dentro da Basílica do Santo Sepulcro. Getsemani, vigiar, rezar. Caminhar em Tabgha e molhar os pés nas águas do Mar da Galileia, afastar-se e filmar o barulho das ondas quebrando na praia. “Jesus andava aqui.” Cafarnaum, para tirar as sandálias e pisar o chão. Monte Tabor, este céu viu Jesus se transfigurar. É tanta coisa…

Evangelho na Santa Missa hoje? Não estou aqui, estou lá, onde tudo aconteceu. Mais ainda, vou ler e te levar comigo. Muitos andaram também por aqueles lugares sem sair de casa. Jesus tinha uma surpresa.

Em 2019 fui pela 14ª vez à Terra Santa numa peregrinação de estudos. Entramos pelo Túnel de Ezequias. Saímos pela Piscina de Siloé. Jesus nos esperava, tinha curado o cego de nascença. Ele espera você. Pode confiar.

Túnel de Ezequias

Aqueduto de 513 metros escavado na rocha sólida, embaixo de Ofel, na cidade de Jerusalém, por volta de 701 a.C., durante o reinado de Ezequias a fim de trazer água da fonte de Gion para dentro da muralha da cidade, até a piscina de Siloé (cf. 2Rs 20,20; 2Cr 32, 2-4. 30).

A piscina de Siloé é ainda mencionado no livro de Isaías por 2 vezes: Em Is 8:6 é mencionado as águas deste reservatório e Is 22:9 faz referências à construção do túnel de Ezequias.

Para nós cristãos, a menção mais notável da piscina se encontra no Evangelho quando menciona a cura do cego de nascença por Jesus (Jo 9; 1-7).

As palavras Dele para mim antes da primeira viagem foram:

Não temas partir. Quem te deu o que tens, tem muito para te dar.

É o meu Jesus, sem capítulos nem versículos. Filho de Deus, meu Senhor, filho de Maria, Mãe Santíssima, e de José. Que o Espírito Santo traga bênçãos e louvores ao meu coração e também ao seu.

A todos os nossos guias e sacerdotes, Deus lhes pague assim como as agências com quem viajei anteriormente e a SanPioTur escolhida para nos levar desde 2013 até quando Jesus quiser. 2021, 2022, 2023…

Glórias, louvores, alegria sem fim!!!!!

WhatsApp chat