Retiro sobre Rodas na Terra Santa: Local de Promessas Eternas

O grande sonho de todo cristão é visitar a Terra Santa, mas a grande pergunta que ouvimos das pessoas quando começam a pensar e planejar a realização deste sonho é: “O que mudará na minha vida e porque devo visitar a Terra Santa?”

Neste post inicial e nos próximos tentaremos ajuda-los na busca destas respostas para que juntos possamos vivenciar o verdadeiro sentido de nossos Retiros Sobre Rodas. A pergunta inicial que ouvimos: “Por que é importante para o cristão visitar a Terra Santa?” O Papa Francisco, quando de sua 1º visita a Terra Santa, após ser eleito papa, em maio de 2014, assim respondeu a esta pergunta:

É uma antecipação do que nos espera lá, é como dizer – o Céu na Terra – de alguma maneira, um encontro com o que nos espera lá, na Jerusalém Celestial. É a referência da revelação para nós.

Tudo começou lá. Foi a promessa feita a nosso pai Abraão, o que viu Moisés desde o Monte Nebo, aquela longa história, depois Batista, Jesus, Morte e Ressureição. Você não pode viver seu cristianismo, você não pode dizer ser um verdadeiro cristão se não reconhecer suas raízes judaicas.

– Papa Francisco –

A outra pergunta que frequentemente ouvimos é: “Por que local de promessas eternas?”

Durante nossos Retiros Sobre Rodas pela Terra Santa procuramos mostrar a nossos peregrinos como esta terra está marcada, relacionada por numerosas e importantes promessas de aliança de Deus com o seu povo. Seu cumprimento e conti­nuidade são temas importantes quanto à natureza de Deus e de seus propósitos para com o seu povo. Conhecer e viver os locais relacionados a Cristo e à pregação do seu evangelho tem impacto direto sobre o modo como devemos entender cada uma dessas promessas e, especialmente, sobre a compreensão do papel que nos cabe na continuidade da história da salvação. 

A Bíblia Sagrada é recheada de citações e evidencias das promessas e a disponibilidade do Pai em mantê-las para o seu povo eleito. Citamos algumas: Gn 12.1-9 (Promessas a Abraão), Ez 20.1-44 (Disciplina e restauração), Dt 30.1-20 (Promessas de misericórdia), II Sm 7.1-29 (Promessas a Davi), II Cr 7.11-22 (Promessas a Salomão), Ag 2.1-9 (A glória futura do templo) e Lc 1.67-69 (Cumprimento das promessas).

Seguindo a tradição judaica, Jesus, quando completou 12 anos, foi, juntamente com seus pais, Jose e Maria, em peregrinação ao Templo de Jerusalém (Lc 2.42). A peregrinação, para o povo judeu representava a memória da aliança com Deus: “Serei vosso Deus e vós sereis o meu povo” (Jr 7.23), por isto toda peregrinação deve ser para nós a renovação do compromisso com os valores da nossa fé.

Em nossos Retiros Sobre Rodas percorremos, não apenas um caminho geográfico, mas acima de tudo, e principalmente, percorremos um caminho interior, uma grande viagem que fazemos ao nosso coração, para nos conhecermos mais profundamente e redescobrirmos o significado da fé em nossa história de vida com o objetivo de levar nossos peregrinos a dar mais valor as coisas de Deus, permitindo que Deus seja o centro de suas vidas e assim possamos recuperar almas para o Senhor, razão da existência e missão da SanPioTur.

Em nosso próximo post, iniciaremos juntos o nosso Retiro Sobre Rodas pela Terra Santa, a terra das promessas eternas, o local onde Deus pisou, o local onde Deus chorou, o local onde Deus entregou se a morte para nos salvar e recuperar nossa alma para Ele.

WhatsApp chat